Especialidades

Reposição hormonal na menopausa

A reposição hormonal na menopausa, com hormônios iguais ao da própria mulher, pode ser indicada para aliviar os sintomas típicos desse período, além de melhorar o seu bem-estar geral e preservar sua sexualidade.

No entanto, em razão de seus efeitos adversos, o tratamento não é recomendado a todas. Mulheres com histórico de câncer de mama ou de endométrio, histórico ou risco de tromboembolismo, sangramento vaginal ou lesões do endométrio ou doenças no fígado, por exemplo, têm contraindicação. 

Da mesma forma, é importante que se tenha atenção a alguns fatores de risco:

Varizes de grosso calibre;

Obesidade;

Tabagismo;

Imobilização;

Histórico de dor nas mamas antes da menstruação;

Miomas;

Cistos de ovário.

Para que o tratamento seja benéfico, o médico responsável deve prescrever terapias que se ajustem às necessidades de cada paciente. Porém, a paciente também deve colaborar:

No início do tratamento, retorne ao consultório a cada dois meses, para ajuste hormonal;

Faça reavaliações a cada seis meses ou, pelo menos, anualmente;

Realize os exames diagnósticos, conforme solicitação médica.

Outras medidas importantes dizem respeito a uma melhora no estilo de vida:

Não fume;

Tenha uma alimentação adequada, rica em cálcio e pobre em gorduras;

Pratique atividade física regularmente.

Para saber mais, é importante buscar orientação médica.

Nova Pelle
Entre em contato conosco