Especialidades

Excesso de pelo

O excesso de pelos pelo corpo pode indicar distúrbios como hirsutismo e hipertricose. 

O hirsutismo representa um crescimento exagerado de pelos grossos e escuros nas mulheres, em regiões que os homens costumam receber pelos, como bigode, barba, tórax, ombros, abdome inferior, dorso e face lateral interna das coxas. Seu aparecimento está relacionado a um desequilíbrio entre os hormônios andrógenos e estrógenos. A causa mais comum de hirsutismo é a síndrome dos ovários policísticos.

Já a hipertricose diz respeito ao crescimento aumentado de pelos em qualquer área do corpo, de forma localizada ou generalizada. O problema pode surgir em razão do uso de determinados fármacos (como corticoides), doenças sistêmicas (como lúpus) ou por razões genéticas.

Em ambos os casos, é preciso analisar se o desenvolvimento ocorreu de forma súbita – o que pode indicar a suspeita de tumores.

Como diagnosticar a origem do excesso de pelos?

O diagnóstico pode envolver a realização de exames de sangue e de imagem, ultrassonografia e tomografia computadorizada. 

Como é o tratamento para excesso de pelos?

Tudo pode variar conforme a origem do problema. Além de tratar a doença por trás do excesso de pelos, o médico pode recomendar tratamentos tópicos, incluindo a depilação, e hormonais.

O ideal é que se busque avaliação com endocrinologista ao notar os primeiros sinais.

Nova Pelle
Entre em contato conosco